Arquivo da tag: vestido

Rockwell Street Style

Foto: Luana Ribeiro

 A arte imita a vida. Ou a arte imita a vida?

A polêmica é velha, tanto como o ovo e a galinha. Mas me questionei sobre isso quando vi Monique dos Santos (7), que vi na Estação Pirajá, diáfana na contraluz, parecendo ter saído diretamente desta ilustração de Norman Rockwell.

Monique, ou melhor, a mãe dela, fez algumas adaptações “tropicais”: a estampa de flores do vestido lavanda – uma graça, esse tom – as flores em cores vivas em chuquinhas na cabeça e sandálias, claro. Mas a semelhança estava no estilo old school de Monique. Adoro ver criança vestida de criança!

Foto: Luana Ribeiro
Foto: Luana Ribeiro
  
Um detalhe interessante é que Rockwell fazia suas ilustrações baseadas em fotos em pb, colorindo  a seu critério e modificando as cenas, acrescentando ou retirando elementos de acordo com sua imaginação. Seus personagens, portanto, vinham da realidade – ao mesmo tempo que seus desenhos criaram um imaginário muito específico para todos que veêm suas ilustrações. Provavelmente nem ela e sua mãe conhecem o trabalho de Rockwell (quem sabe, né?). Não foi ele que inventou o estilo dos seus personagens, mas retratando-os, ele os transformou em uma fantasia pessoal, que acaba inspirando quem conhece seu trabalho. Retomar esse universo é ser retrô. Na moda, é um movimento interessante e muitíssimo comum atualmente. Mas ser retrô sem querer é um encanto. Foi isso que vi em Monique.
Anúncios

Nepotismo – Ket Power

Foto: Luana Ribeiro

Te vejo na Vogue, Ket  😉

Essa moça está sempre elegante. Mas quando chegou hoje para aula, com esse vestidinho clássico e essa bolsa engraçada, chique e simples, não tive dúvida: tinha que fotográfa-la.

Olha a parte de baixo!
Foto: Luana Ribeiro

Carol Andrade, ou Ket, é minha amiga e tem esse blog aqui ó: Cabe na Bolsa.

Ela saca muito de moda, como vocês poderão ver no blog e na foto aí em cima. E é um exemplo de que esse espírito “fashionista” já chegou em Salvador, que muitos alardeiam como provinciana. Isso se comprova na moda de rua, com as pessoas “na tendência” e na quantidade de marcas que se instalaram na cidade nos últimos 3 anos como Zara, Farm, entre outras.

No entanto – e essa é uma das inspirações desse blog – os soteropolitanos tem uma maneira muito própria de se apropriar da correntes da moda que circulam por aí, por vários motivos: o clima, a condição social e a própria história daqui, que determinou a facilidade de aderir ou não a algo novo. De certa forma, acho que as lan houses, um fenômeno aqui em Salvador, ajudaram a incluir Salvador nos ciclos da moda. Com moderação, claro – aos poucos as pessoas estão ousando mais, “se montando” mais. Vamos ver os rumos dos acontecimentos.

 Por hoje se encerra o momento mimimi, rsrsrs