Arquivo da tag: jeans

Nepotismo – Regra de três

Hoje teremos uma aula de matemática e assunto é regra de três – simples e composta! E antes que você pare de ler, será uma aula ilustrada, tá legal? Vamos lá!

Regra de três simples:

Considerando que:

Temos:

Foto: Luana Ribeiro
 
Deste modo, posso dizer que os looks de Alexandro Mota (21)Carol Andrade (21)  são proporcionais, concordam comigo? Só estão invertidos: suéter cinza claro e jeans azul escuro para ele e suéter cinza escuro e jeans azul claro para ela. Incrível coincidência, não?
 
Adorei essa complementação de meus queridos amigos, toda em tons neutros e clássicos. Não fica monótono, como vocês podem ver, mas tem um detalhe que faz toda a diferença. Aí entra a regra de três composta.
 
Composta de: camiseta básica + jeans + calçado estiloso. Veja o exemplo abaixo:
 
Foto: Luana Ribeiro

Enquanto o tênis de couro de Alê fecha o look “Oskar Metsavaht“, phyno, como dizem por aí, a espadrilha listrada de turquesa (uma graça!) traz tropicalismo ao visual Flash Dance de nossa amiga Ket. No caso dela, a dobradinha tropical+contemporâneo (olha a adição) se repete nos acessórios.

Foto: Luana Ribeiro

 A turquesa, que lembra o nosso céu anil, se desdobra na pedra grande do anel e na espadrilha. As linhas urbanas do relógio prateado reforçam a base do visual.

Foto: Luana Ribeiro

Copiou? Agora é só fazer a lição de casa!

Anúncios

The twin set

Apesar de diferentes, algo me dizia que Taiana e Taise Conceição, de 10 anos, eram gêmeas. A roupa parecida, algo no jeito de andar, não sei. Quando eu vi a sandalinha igual, vi que tinha acertado. “Elas vestem tudo igual; uma não pode fazer uma coisa ,que a outra quer fazer também”, contou Teresa Santos, vizinha delas lá em Vida Nova, Lauro de Freitas. Como boa amiga, levou as meninas para passear na bela praça do Campo Grande.

Gosto muito do vestido rosa no corpo esguio, que as une, e os detalhes que dizem sobre a personalidade de cada uma. Taiana é extrovertida – abriu um sorrisão quando pedi para fotografá-las.Acho que o look  rosa total combina muito com seu jeito mais exuberante e “fashion”. Taise quase não deixou que esse post saísse, tímida que só. A jaqueta jeans, mais básica, vai bem com sua encantadora introspecção – o toque fica nos botões pink.

Consigo vê-las daqui a alguns anos, já moças, e fico me perguntando se elas vão mudar ou se vão mostrar ainda mais as diferenças que realçam a sua condição de gêmeas.

Meio bossa nova, meio rock and roll

Foto: Luana Ribeiro

Você diria que esta garota, que calmamente lê um livro em um banquinho lá no Instituto de Letras, é a DJ Paranóia?

Nem eu.

Esse não a única antítese de Marina Vieira (18). Baseada em seu visual rocker (olha a camiseta “God Save the Queen”, o preto, uma pegada meio andrógina, de calça e tênis masculinos), perguntei o que ela costuma ouvir: “eletrônico, rock, bossa nova…”  Imagina só, quanta diversidade! Outras influências de Marina são as coisas que ela via em Lisboa, onde viveu por muitos anos.

Foto: Luana Ribeiro

Mais de Marina, não sei. Super tímida, de poucas palavras, ela fala mais através de sua postura e de seu estilo. E da música também. Vai lá: twitter.com/djparanoiaprod

Moda com sotaque

Ontem fui ver a tradicional procissão de Monte Santo, que fica a 352 Km de Salvador. Às 4h da manhã, as matracas anunciam o início do percurso pelo pedregoso e íngreme Caminho de Santa Cruz, com cerca de 4 Km através da Serra do Piquaraçá, trazendo na volta as imagens do Senhor Morto, São João Evangelista e Nossa Senhora da Soledade para a Igreja Matriz.
 
Depois de todo essa verdadeira via-crúcis, encontrei a tímida Stephany (15) e a faladeira Jôh (16), conversando na praça. Como esta mesmo disse, elas “se vestem como as baianas, de shortinho e tênis”. Não qualquer shortinho, nem qualquer tênis, é claro – isso fica claro no All Star de cano alto e cadarço rosa de Stephany e no seu short de cintura alta, verdadeira coqueluche, pelo menos em Salvador.  
Foto: Luana Ribeiro

As tendências chegam onde menos se espera. “A gente lê muito as revistas de moda, mas aqui em Monte Santo não dá para usar tudo que vê, senão vão chamar a gente de ridícula”, explica Jôh com seu sotaque característico. Interessante ver como as pessoas se apropriam da moda e adaptam ao clima da cidade e ao seu estilo de vida. Penso que moda de rua é bem isso: local e universal ao mesmo tempo.

 
 

Teen look

Foto: Luana Ribeiro

“Como assim, Luana, duas meninas de uniforme em um blog de moda de rua?”

Justamente.

Quase todo mundo na adolescência ODEIA uniforme. Logo quando a gente quer descobrir quem é – e o mais importante, mostrar pra todo mundo – temos que ficar todos iguaizinhos e sem graça, com aquela roupa que não cai bem no admirável corpo novo que estamos ganhando!

Pois bem. Encontrei as primas Adrielle e Dandara Almeida, 14 e 15 anos respectivamente, na estação da Lapa, saindo da aula. Num rasgo de rebeldia, elas resolveram dar um jeitinho na farda e transformaram a camisa em baby look (ou melhor seria “teen look”?). Some-se a isso brincos e sutiãs flúor devidamente combinados, calças justíssimas e pronto! Era uma vez um uniforme.

Aliás, tenho visto que uma moda bombando na cidade no momento são as cores flúor, principalmente no sutiã, com uma blusa transparente por cima. Isso sim que está virando uniforme.